15/01/2022 às 12h03min - Atualizada em 15/01/2022 às 12h03min

Indenizações da SAMARCO para os atingidos pela enchente?

Instituições como Ministério Público e a Defensoria Pública solicitaram à Fundação Renova a realização de estudos sobre a ampliação da área atingida.

Rio Doce em Pauta
Rio Doce em Pauta
Os órgãos  de Justiça que trabalham no caso Samarco – Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) e Ministério Público do Espírito Santo (MPES) ,Defensoria Pública de Minas Gerais (DPMG), Defensoria Pública do Estado do Espírito Santo (DPES), Defensoria Pública da União (DPU), Ministério Público Federal (MPF), – Fizeram uma solicitação à Fundação Renova para proceder estudos nos locais que foram atingidos pelas enchentes do Rio Doce em razão ampliação da área atingida pelo rompimento da barragem de Fundão em 2015.

Na solicitação as instituições pedem a realização de estudos a cerca de temas como a caracterização hidrometeorológica das chuvas de 2022, qualidade da água, qualidade dos sedimentos, alterações no solo.

Segundo estudos realizados por especialistas ambientais para o Ministério Público Federal, fica comprovada a ampliação da área atingida com os rejeitos de mineração ainda presentes no Rio Doce após o desastre de 2015.

No Documento enviado à Fundação Renova as entidades citam o aumento da concentração de rejeitos provenientes de fundão:

            "Logo após o desastre, em janeiro de 2016, em decorrência da alta pluviosidade na bacia, ocorreu uma cheia significativa. Devido à ressuspensão e à remobilização dos rejeitos depositados, nesta ocasião o rio Doce apresentou altíssima concentração de rejeitos provenientes de Fundão. Este fato pode ser verificado pelas análises de concentração de sedimentos, qualidade de água e turbidez que ainda se apresentavam fora do padrão natural do rio neste período. A Figura 1 apresenta a concentração de sólidos da água onde se pode ver a atípica e altíssima concentração durante a cheia de janeiro de 2016. Desta maneira, a Área da Passagem e Deposição da Lama (APDL) dos rejeitos advindos do rompimento da barragem de Fundão, a jusante de Candonga, abrangeu originalmente a área atingida por esta cheia de Janeiro de 2016."

Trecho da manifestação conjunta das entidades


 
Para conferir o documento completo com o ofício das instituições, clique aqui.

Relato de um Pescador:

Nas redes sociais circula um vídeo de um pescador, de Mascarenhas em Baixo Guandu, que relata a presença de minério na lama após o nível do Rio abaixar. confira o relato:



 
Link
Notícias Relacionadas »
Atendimento Rio Doce em Pauta
Portal Rio Doce em Pauta
Vídeos curiosos, veículos roubados, acidentes que afetam o trânsito, animais desaparecidos, pedidos de ajuda. Entre em contato com o Portal Rio Doce em Pauta e iremos divulgar e ajudar 😃